Correio Central
Voltar Notícia publicada em 01/01/2017

Vagno Panisoly, vice Valério e vereadores assumem em Ouro Preto; J. Rabelo é confirmado presidente da Câmara

Vagno Panisoly agradeceu o ex-prefeito Alex Testoni e disse que agora vai iniciar seu modelo de governar e vai investir maciçamente na agricultura

Em cerimônia realizada na Câmara Municipal de Ouro Preto d’Oeste na tarde deste domingo (1), foram empossados o prefeito Vagno Gonçalves de Barros, o Vagno Pasnisoly, do PSDC, o vice-prefeito João Valério Pessoa, do PRB, e os nove vereadores que comporão o Poder Legislativo para o quadriênio 2017/2020.

Antes da posse do prefeito, do vice e vereadores, foi realizada a eleição da Mesa Diretora para o biênio 2017/18, e o radialista Josimar Rabelo Cavalcante, 36 anos, o popular J. Rabelo, filiado ao PTB, eleito vereador com 2.267 votos, foi aclamado presidente com a totalidade dos votos, e não teve concorrente.

Vagno Panisoly assume o mandato em substituição ao ex-prefeito Alex Testoni (PSD), que governou Ouro Preto por dois mandatos consecutivos e na reta final da campanha apoiou o candidato peesedecista, que derrotou a candidata Rosária Helena, do PROS. Alex não esteve na cerimônia de posse, mas oficializou a entrega o mandato a Vagno na noite anterior na Praça da Liberdade, no evento do Réveillon de Luz, momentos antes da meia noite.

O novo prefeito do município que agora é denominado oficialmente como Estância Turística de Ouro Preto d’Oeste iniciou seu discurso agradecendo o ex-prefeito pelo apoio, e por ter deixado a administração com as contas enxutas e planejada. Vagno salientou em seu discurso que neste começo de governo fará poucas nomeações porque não dá para desmontar equipes de trabalho que estão bem entrosadas sob o risco de cair à produtividade em determinados setores da Municipalidade, e que as mudanças que forem necessárias serão verificadas mais adiante.

O novo prefeito disse que, apesar de o vetor turístico estar em curso no município, não vai abrir mão do projeto de retomada da agricultura tradicional e anunciou que seu governo tem como meta criar um “cinturão verde” ao redor da cidade oferecendo condições aos chacareiros de plantar diversas culturas. “Hoje em dia, com a tecnologia disponível, e os métodos modernos de tecnificação não é preciso muito espaço para plantar café, cacau e Ouro Preto tem as estações experimentais da Ceplas e da Embrapa, que está produzindo o BRS Ouro Preto. Temos a Emater que pode ser parceira e muita vontade de trabalhar”, defendeu.

O novo presidente da Câmara, vereador J. Rabelo pediu seriedade, honestidade e transparência aos colegas políticos que assumem o compromisso de conduzir os destinos da população ouro-pretense, e no seu discurso usou mais de uma vez a expressão “punhos cerrados” para justificar seu desejo de contribuir com o desenvolvimento do município.

Fonte: EDMILSON RODRIGUES